Sonhar

Supostamente é uma coisa boa.
Poder sonhar.
Ter a capacidade de enquanto “apagados”, “desligados ” do que nos rodeia, podermos continuar a existir.
Ainda que numa realidade alternativa, criada ou fabricada por nós.
Por uma parte da nossa mente, que entra em piloto automático, alheada de tudo e de nós, respondendo apenas ao seu ego.
Abrindo as portas do seu Mundo, não resiste e dá largas á sua frustação, cede aos seus desejos e simplesmente reina.
Nada lhe escapa, tudo passa por Ela e no completo comando de Nós, guia nos para onde não queremos ir e momentaneamente deixa nos , para repor baterias.
A ordem natural das coisas não é sermos criaturas da Noite e sim do Dia.
A Noite está reservada para podermos restaurar as nossas forças, recuperar energias, permitir ao nosso organismo que se regenere após um dia longo, exaustivo e interminável.
Mas sonhar, apesar de nunca fazer parte dos meus planos, é algo que me atormenta, persegue e intimida, desde que me consigo lembrar.
Em cada dez , nove são mesmo para me manter fora da minha zona de conforto.
Por isso não me importo nada, se não sonhar.
 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: