De volta…mas sem regresso

Neste momento é assim.
E tem vindo a ser assim há já algum tempo.
Mas como tudo, habituamo nos, acomodamo nos e chegamos a um ponto em que simplesmente cedemos.
Porque nos apercebemos de que não vale a pena lutar por algo que está perdido irremediavelmente.
Eu como tantas outras pessoas, não quero, mas sei que tenho de ir.
Faz parte do acordo já.
Não foi feito por mim, mas a pensar em mim.
Não sei os termos, como ou se foi negociado até.
Apenas sei que é assim e não há direito a alterações pessoais.
Segundo sei e assim parece ser realmente…
Pelo menos nos bons dias parece.
Nas piores noites…Bom, nas piores noites apenas serve para acalentar e alimentar algo que já de si não necesita de alimento , mas sim de algo que nem eu consigo por em palavras.
Sei o que é, como o sinto, o que me faz, mas descrever, fisica e literalmente, é algo que me ultrapassa completamente.
 De volta não sei a quê.
E quanto ao regresso , tão pouco me importa, ja que sei fielmente como não vai ser.
Não me decidi até hoje qual a parte menos dolorosa.
Não sei se um dia hei de conseguir .
Regressar não é possível, não para todos…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: