Falta Dele…dá nisto…

O Tempo não perdoa e na Falta Dele, não nos perdoamos a nós , no fim.
Por isso cada vez mais sinto que não existo para viver em comunidade, em comunhão, com nada, nem tão pouco com ninguém.
Desde sempre o soube, desde tenra idade, apenas pensei que com o Tempo me pudesse tornar uma pessoa mais “normal”, (seja lá o que “normal” for)mais acessível, mais integrada na Sociedade.
Falsas esperanças acarretam amargas certezas.
Apenas eu, eu , eu e eu só.
Tudo muito mais fácil.
Nada de expectativas, realistas ou não, não as há de todo.
Tão simples quanto isto.
E desta maneira , as coisas e as pessoas, não nos exigem nada, muito menos Tempo.
Tempo que não tenho sequer para mim.
Eremita a deambular, completamente e irremediavelmente perdida pelo imenso do quotidiano…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: